Um excelente empate com nosso freguês Ceará

Foto: Christian Alekson/CearaSC.com
Perdemos a liderança, mas mantemos cinco pontos da quinta colocação.
O torcedor avaiano está mal acostumado. Eu por exemplo, esperava mais uma vitória do melhor visitante da Série B. Alías, até jogamos para vencer: no final do jogo, quando estava 2x2 e o Ceará, se aproveitando da velocidade de Lulinha que entrou no segundo tempo, estava com maior posse de bola, Geninho não quis saber de segurar o empate e subistituiu o lateral Marrone, que embora tenha feito um gol tem características mais defensivas e colocou o veloz Eltinho para tornar o Avaí ainda mais ofensivo.
O Ceará é nosso freguês. Segundo o site oficial do Avaí, de acordo com o pesquisador e conselheiro do Leão da Ilha, Spyros Diamantaras, Avaí e Ceará se enfrentaram 23 vezes na história. O Avaí venceu 11 vezes, empatou sete e perdeu cinco. O Leão fez 33 gols na equipe cearense e tomou 19. Mas mesmo assim, foi um resultado muito bom para o time de Santa Catarina, afinal, mantivemos cinco pontos de distância para o quinto colocado, que é o próprio Ceará e assim, ganhamos gordura no G4.
Outro ponto que merece ser destacado, é que com este resultado, o Avaí completa 10 jogos sem saber o que é uma derrota. A última vez que perdemos, foi no dia primeiro de agosto, para a Luverdense, na Ressacada. De lá pra cá, foram 4 empates e 6 vitórias. Que continuemos assim!
A rodada só não foi totalmente perfeita, pois o JEC (que jogou no sábado) fez o dever de casa e venceu o Atlético-GO por 2x0 no estádio da prefeitura de Joinville.

Já para a próxima rodada, continuamos fora de casa. Desta vez, enfrentaremos o Paraná em Curitiba. Jogo duro para o Leão da Ilha, mas que temos plenas chances de trazer três pontos na bagagem.
Via ESPNFC

Link do Post

Para bom entendedor, meia palavra basta! #Líder


Link do Post

Vitória com cheiro de Série A

Foto: Jamira Furlani / Avaí FC
Avaí vence o Sampaio Corrêa nos acréscimos e se mantém na liderança da Série B.
Que jogo o torcedor avaiano assitiu esta noite na Ressacada. Ainda estou rouco de tanto gritar. Antes do jogo, ainda comentei com alguns amigos que aquele seria um jogo dificílimo, já que o Sampaio Corrêa estava havia 6 jogos sem saber o que é perder neste campeonato e que se o Avaí conseguisse a vitória, ninguém mais iria nos segurar.
A postura do time avaiano me agradou: diferente do que aconteceu contra o Vila Nova, o time da capital de Santa Catarina veio mais disposto, jogando com vontade e garra. Mas em contrapartida, o Sampaio também se mostrou com muito mais qualidade do que o Vila e com isso, tivemos um jogo com muito mais qualidade - e principalmente emoções - ao torcedor.
Abrimos o placar em uma bela jogada de Paulo Sérgio (que fez uma das suas melhores partidas com a camisa do Avaí) e depois, o Sampaio virou com o melhor jogador deles, o endiabrado Pimentinha. Mas aí, Marquinhos voltou a ser o Marquinhos que tanto queremos e resolveu a partida: um golaço de falta e outro gol de pé esquerdo, nos acréscimos, para delírio da torcida avaiana que ainda está devendo nas arquibancadas (apenas 6.932 torcedores compareceram à Ressacada).
Com esta vitória, o Avaí se consolida na primeira colocação da Série B, seguido de perto pelo Joinville, que venceu fora de casa o Náutico por 2x1.
Não podemos esquecer de Geninho, o cara que mudou o Avaí
Quando Geninho assumiu o Leão da Ilha, estávamos tímidos, apenas na décima posição da tabela. De lá pra cá, foram 13 jogos sob o comando dele, onde o Avaí conquistou 9 vitórias, 3 empates e 1 derrota, o que nos dá um aproveitamento espetacular de 77% e a primeira colocação da competição.
Se o Avaí conseguir a difícil façanha de continuar com este aproveitamento, o título de campeão Brasileiro da Série B 2014 é nosso. Mas deixa apenas nós torcedores pensarmos assim. Para os jogadores, pés no chão!
E agora, vamos para o nosso território favorito: fora de casa
Já nesta sexta-feira, o Avaí viaja até Fortaleza, onde enfrenta o quinto colocado, o Ceará. É um jogo dificílimo para o Avaí, mas vamos continuar apostando na lógica não tão lógica do Leão da Ilha e no excelente aproveitamento fora de casa de 69,7%, o que nos dá o título de melhor visitante da competição.
A vitória seria excelente, mas trazer um pontinho na bagagem já seria excelente para este time que anda se superando à cada jogo.
Vamo vamo Avaê!
Via ESPNFC

Link do Post

Terça todos os caminhos levam à Ressacada!

Imagem retirada do google
 Previsão do tempo atualizada pela Epagri/Ciram para hoje a noite!

Link do Post

Foram 4 torcidas adversárias. Mas o líder é o Avaí

Teve até cordão de isolamento entre as torcidas organizadas do Vila Nova
Foto: Fábio Trierveiler
Não adiantou secar. Vencemos por 2x1 o lanterna Vila Nova.
Assim que cheguei à Ressacada para ver o meu Avaí contra o lanterna Vila Nova, me chamou atenção o cordão de isolamento entre as torcidas do time visitante. Aí veio a informação que as organizadas Sangue e Esquadrão, mesmo sendo do mesmo time, são rivais. Já não bastasse esse absurdo, eis que vem a informação que a União Tricolor, torcida do Joinville, é aliada da Sangue e por isso estava misturada na mesma. E que a Gaviões Alvinegros, maior organizada do Figueirense, estava na arquibancada junto com a sua aliada, a Esquadrão. E o detalhe é que a torcida do Figueirense e do Joinville também não são exatamente "amigas" entre si.
Pois bem. Deixando de lado este fato curioso, vamos ao jogo. O primeiro tempo me causou arrepios. O Avaí entrou em campo sem vontade. Os jogadores corriam para não chegar na bola. Faltou gana, faltou garra. Me lembrou muito aquele Avaí que tirava o pé da bola na reta final da Série B do ano passado. Era tudo que eu não queria ver, após as notícias de salários atrasados e greve de entevistas dos jogadores avaianos.
Mas nos vestiários, parece que Geninho leu o meu tweet e fez com que os jogadores entrassem no segundo tempo com aquele "sangue nos olhos" que queremos ver. E não demorou muito para que o Avaí abrisse o placar: após belíssima jogada de Anderson Lopes, um dos melhores em campo, Marquinhos fez o seu primeiro na Série B. O Vila Nova até chegou a empatar, mas mais uma vez, o fenômeno Diego Felipe, o volante-artilheiro do clube com 9 gols e quarto no geral do Brasileiro, deixou o seu de cabeça após cobrança de escanteio do capitão Marquinhos, dando números finais à partida.
O desabafo de Marquinhos
O galego aliás, deu uma boa entrevista no final do jogo, quebrando momentaneamente a lei do silêncio dos atletas. Dentre outras coisas, falou que o fato de não concetrarem é para poupar dinheiro do clube. Achei uma boa atitude, mas porque a diretoria não veio à público dar essa informação na semana passada ao invés de dar margem à especulações?
Marquinhos também falou sobre o não-acesso de 2013 e disse que, ao contrário do que vi com meus olhos nos jogos finais daquele ano, os jogadores continuaram com o mesmo empenho dentro de campo. Mas também explicou as dificuldades financeiras e que segundo ele, este grupo de 2014 está fechado para o acesso, independente das questões financeiras. A torcida azzurra torce para que isso de fato ocorra, afinal, repetir a decepção de 2013 será um golpe forte demais para a maior torcida de Santa Catarina. Jogadores: joguem e vençam. Aí, sempre estaremos ao lado de vocês.
Quebra de tabu e liderança da Série B 2014
O Avaí não jogou bem, mas tirou o peso de estar à mais de um mês sem vencer na Ressacada, quando no dia 12 de agosto derrotou o América-MG por 2x0 e além disso, ultrapassou o Joinville e assumiu o topo da tabela do Campeonato Brasileiro da Série B.

E no final, as quatro torcidas que foram à Ressacada torcer contra o maior de Santa Catarina, tiveram que assistir, em silêncio, a festa do torcedor azzurra.
Via ESPNFC

Link do Post

O "visitante indesejado" apronta mais uma

Foto: Jamira Furlani / Avaí FC
Assim como fizemos contra o Vasco da Gama em pleno São Januário, o Avaí aprontou novamente fora de casa. Desta vez, a vítima foi o Bragantino, atropelado com um sonoro 4x1 em seus domínios. O Leão da Ilha manteve o seu futebol de sempre, sem ser brilhante, sem ter craques, mas seguindo à risca as orientações táticas do professor Geninho e mostrando um físico invejável, graças ao empenho da comissão técnica, em um trabalho iniciado pelo auxiliar técnico Ridênio Borges, ainda em junho deste ano.
Parece que a lógica não tão lógica do Avaí é essa mesmo: só sabemos jogar fora da Ressacada. Geninho sempre afirma nas entrevistas que o Avaí propõe o mesmo futebol tanto nos jogos fora de casa como dentro de casa. Isso, aliado à falta de um camisa 9 de qualidade, o popular "matador", ajuda a explicar o fenomenal aproveitamento de 69,7% longe da Ressacada: nos jogos fora de casa, é natural que o time mandante proponha o jogo, indo ao ataque. Isso faz com que o Avaí jogue nos contra-ataques, na base da velocidade, do físico dos atletas e do coletivo. Já nos jogos em casa, quando os times que visitam a Ressacada costumam se fechar, o Avaí acaba precisando do oportunismo, da precisão e da qualidade do matador e este, hoje o time Azzurra não tem.
A diretoria deve salários aos jogadores. E estes devem ao torcedor o acesso de 2013.
Para que os bons ventos continuem à soprar à favor do time da capital de Santa Catarina, a diretoria também precisa se esforçar ainda mais e buscar receitas para pagar os jogadores que estão com salários atrasados. Os Chineses ainda não pagaram e a diretoria diz que caso isto não ocorra até hoje, teríamos um plano B para quitar as dívidas.

Os jogadores, ao contrário do que fizeram em 2013 quando entregaram um acesso fácil à Série A, estão honrando a camisa avaiana e se superando à cada jogo. Merecem um voto de confiança da diretoria e também do torcedor, que agora, mais do que nunca, não tem desculpas para deixar de lotar as arquibancas do mais belo estádio de Santa Catarina. Contra o Vila Nova, rumo à liderança da Série B, sábado, 13/9, às 21h, todos os caminhos levam à Ressacada.
Via ESPNFC

Link do Post

Bragantino 1 x 4 Avaí


Mais um jogo fora de casa em que o Avaí demonstra que progrediu muito no campo defensivo e se aproveita cirurgicamente das falhas do adversário para golear e se consolidar como o visitante maldito desta série B. A bola da vez foi o Bragantino que, inocentemente, fez o jogo preferido do Leão: Foi para cima e tomou bucha no contra-ataque.
Teremos agora duas partidas seguidas em casa e com os adversários diretos jogando duas seguidas fora - JEC, Vasco e Ceará -. Entretanto isso preocupa a torcida, dado o nosso retrospecto dos últimos jogos na Ressacada, cujos pontos perdidos insistem em não autorizar ainda que acreditemos em mais um sonhado título brasileiro.
Que a hora de começar a vencer também em casa chegue nessas duas oportunidades de nos tornarmos o líder dessa série B de uma vez.

Link do Post

Vitória fora e os jogos em casa

O Avaí mais uma vez atropelou seu adversário fora de casa. A vítima desta vez foi o Bragantino, que foi facilmente batido pelo placar de 4x1. Destaque para o Diego Felipe que marcou dois gols e para Geninho que mais uma vez escalou o time de forma perfeita, mesmo contanto com alguns desfalques importantes.
Destaque também para o conjunto Azurra, que mesmo sendo contestado pela "greve do silêncio" e possível "greve em campo" vem mostrando o futebol de sempre mesmo com os atrasos no salários. Até quando é a pergunta que o torcedor se faz, mas a verdade é que por enquanto no campo o time vem apresentando resultados surpreendentes e caminhando desta forma a possibilidade de acesso à série A só aumenta.
O Leão tem como próximos adversários em casa Sampaio Corrêa e Vila Nova. Enfrenta sábado o último colocado da tabela, Vila Nova, e com mais uma vitória pode chegar a liderança do campeonato. Jogo fácil? De forma alguma, até porque jogar dentro de casa para o Avaí tem sido um problema. Na sequência pega o Sampaio Corrêa que está um pouco mais perto do Leão na tabela e teoricamente deverá ser um adversário mais complicado, contudo, vencendo as duas partidas em casa as chances do Avaí se manter líder da competição são grandes.

Link do Post

Avaí: o time que só sabe jogar fora de casa

Foto: Jamira Furlani / Avaí FC
No ano de 2008, quando o Avaí terminou o Campeonato Brasileiro da Série B na terceira posição com 67 pontos e se classificou para Série A do ano seguinte, o grande trunfo avaiano era a Ressacada. Conseguimos ficar durante todo aquele campeonato sem uma derrota sequer em nossos domínios.
Já neste ano, o Avaí vem fazendo o contrário: nosso aproveitamento em casa é de 50%, com 4 vitórias, 3 empates e 3 derrotas. Já fora da Ressacada, o Avaí é o melhor visitante da competição, com 66,7% de aproveitamento (6 vitórias, 2 empates e apenas 2 derrotas).
E mesmo após vencer o Vasco por 5x0 em pleno São Januário, neste final de semana contra o América-RN jogando em Florianópolis, não foi diferente: empatamos em 0x0 novamente. Este empate poderia até ser reflexo de um possível corpo mole resultante da greve que os jogadores resolveram promover justamente em uma semana de festa para o torcedor avaiano e, que sem dúvida, tirou boa parte do público que eu esperava que enchesse as arquibancadas do estádio Aderbal Ramos da Silva neste final de semana (apenas 6.723 avaianos compareceram na Ressacada). Mas eu vi os jogadores ainda com o mesmo ímpeto e vontade das últimas partidas. De qualquer forma, quanto mais nossos atletas protestarem, mais desconfiança cairá sobre as costas deles em caso de resultados adversos. A entregada de 2013 ainda não foi esquecida pelos torcedores avaianos inteligentes.
De qualquer forma, o Avaí foi o senhor do jogo, criando inúmeras oportunidades, mas mais uma vez, a falta de um camisa 9 de qualidade se fez presente e não matamos o jogo por pura falta de pontaria dos nossos atacantes. E mesmo com o empate, o Avaí levou sorte com os outros resultados da tabela e permaneceu na segunda colocação da competição.
A próxima partida já acontece na terça-feira, quando o Avaí viaja até São Paulo para enfrentar o Bragantino, que "lidera" a zona de rebaixamento. Se a lógica não tão lógica do Avaí se fizer presente mais uma vez, traremos os três pontos na bagagem.
Via ESPNFC

Link do Post

Sábado é dia de casa cheia

Foto: Jamira Furlani / Avaí FC
Avaí precisa mostrar nas arquibancadas, porque tem a maior torcida de SC.
Embora o Avaí possua a maior torcida de Santa Catarina segundo várias pesquisas oficiais, neste ano o torcedor avaiano está bastante tímido. A média de pagantes é de apenas 3.509 torcedores (apenas a 14ª da Série B) e a média total é de 4.628. Nosso maior público foi na última rodada, quando 7.137 foram à Ressacada ver o empate sem gols contra o Santa Cruz.
Se vice-liderança da Série B, a goleada por 5x0 em cima do Vasco (maior já sofrida em toda a história do time carioca em seus domínios) e a semana de aniversário do clube não forem motivos suficiente para ir à Ressacada neste sábado contra o América-RN, não sei mais o que fazer.
Sábado é um dia de grande público. E é também o dia de ir aquele torcedor que só vai na boa, onde o jogo nem começou e já grita "sentaaa" pro pessoal da frente, que se deixar, joga garrafa d'água no campo e se acha na razão, que vai xingar o primeiro passe errado do Marrone com menos de 5 minutos de jogo, porquê não entende que ele está quebrando um galho na lateral esquerda.
Mas também, vale lembrar que é o mesmo torcedor que foi em peso na Série B do ano passado e foi humilhado pelo corpo mole dos jogadores avaianos na reta final do campeonato e por isso, está afastado da Ressacada. E para completar, esta semana o grupo de jogadores, mais uma vez, resolveu fazer voto de silêncio aos jornalistas, como protesto por salários atrasados.
A culpa disso tudo (salários atrasados novamente e ausência do torcedor nas arquibancada) é dos jogadores que tiraram o pé ano passado, trocando um acesso fácil à Série A pela falta de vontade. Se o problema era atraso nos salários, que não tivessem entrado em campo então. Mas fazer corpo mole foi covardia com a torcida. E se não fossem os jogadores grevistas, hoje estaríamos na Série A, com salários em dia e torcida comparecendo em peso.
Mas vamos torcer que esses protestos fiquem somente fora das quatro linhas. É hora da torcida pegar junto. Do avaiano que vai todo o jogo ter paciência com os "torcedores oportunistas" e estes irem somente para apoiar o seu clube. Se fizermos uma campanha em casa semelhante à excelente campanha que estamos fazendo fora de nossos domínios, não só subiremos, como colocaremos nossa segunda estrela amarela no peito.
Via ESPNFC

Link do Post

Avaí lança terceira camisa





Clube lançou ontem a terceira camisa em comemoração aos 91 anos do Avaí Futebol Clube. A camisa já está a venda nas lojas do Leão pelo preço promocional para sócios de R$ 179,99 e para não sócios a R$ 199,99.

Fotos: Jamira Furlani

Link do Post

91 anos de glória

No dia em que o Avaí completará 91 anos, o torcedor Avaiano terá a oportunidade de conhecer o uniforme de jogo número três, alusivo aos 91 anos de Raça e Bravura.
O produto oficial, produzido pela FILA, será apresentado na Sessão Solene do Conselho Deliberativo, às 20h30 do dia 1º de setembro, no restaurante do estádio da Ressacada.
Na oportunidade, os conselheiros do clube poderão adquirir as primeiras unidades.
No dia 02, a partir das 9 horas, a Loja AVAÍ STORE estará comercializando o produto para toda a nação Avaiana.
Confira os teasers do novo manto Avaiano:




Link do Post

Para ficar na memória...






Link do Post

Avaí massacra Vasco em São Januário

Foto: Gazeta Press / ESPN.com.br
Na véspera dos 91 anos, Avaí goleia por 5x0 no Rio e vira líder da Série B.
A vitória massacrante por 5x0 em São Januário não foi ao acaso. Ainda na semana passada, logo após o empate contra o Santa Cruz na Ressacada, eu tinha a nítida sensação que o Avaí venceria o Vasco da Gama no jogo da última rodada do turno da Série B.
Essa minha convicção deu-se principalmente à mudança de atitude dos jogadores azurras em jogos fora de casa. Não é atoa que somos o melhor visitante da Série B. Mas é claro que nem o mais otimista pensaria em uma sonora goleada por 5x0 - eu apostava em um modesto 2x1 avaiano - mas a contratação de Geninho, um dos 4 motivos para o sucesso avaiano, neste time tem sido fundamental.
Em entrevista, tentando explicar o sucesso do time avaiano nessas boas partidas longe da Ressacada, nosso técnico simplifica: "O segredo é jogador igual dentro e fora da Ressacada. O mesmo time que eu jogo em casa, também jogo fora de casa" diz ele.
E neste sábado em pleno São Januário, na véspera do aniversário de 91 anos do maior de Santa Catarina, o torcedor avaiano foi presenteado com uma goleada fora de casa e com a liderança da Série B. Não fizemos uma partida brilhante, mas sim uma partida inteligente: jogamos no erro e no nervosismo do time da casa e ao natural, aplicamos os cinco gols. E poderia ter sido mais.
Os destaques do Avaí foram Vagner, que pegou um pênalti importantíssimo quando ganhávamos por 2x0 e o Vasco pressionava, Diego Jardel que mesmo jogando enquanto seu avô estava sendo velado na véspera do seu sepultamento, se superou e deixou um belo gol de falta e DiegoFelipe, nosso volante artilheiro, melhor em campo e que marcou desta vez dois gols.

Será que Avaí x Vasco pela última rodada da Série B na Ressacada será o jogo do título avaiano? Espero que sim.
Via ESPNFC

Link do Post

Time frouxo Por Miguel Livramento

" O Avaí foi frouxo e decepcionou seu torcedor. Os cavalos estão passando encilhados e o Avaí não monta. Ainda permanece no G4 mas só com muita luta para terminar o primeiro turno neste grupo. Outra coisa: o ataque segue péssimo, Geninho deveria inverter e colocar Anderson Lopes pelo meio e Roberto pelas pontas. Outra coisa: no próximo jogo Marquinhos estará fora, mas Diego Felipe volta e ele tem sido bem mais importante e decisivo para o Avaí do que o galego. "

Link do Post

André Santos não seria uma boa...

Jogador foi oferecido ao Avaí, mas Geninho descartou o jogador. No meu ver não seria uma boa para o Leão ter André Santos no elenco, já que está praticamente parado no Flamengo-RJ e não apresenta aquele futebol dos tempos do Corinthians-SP. O atleta se propôs a ficar até o fim do ano no Avaí e se ajustaria as condições salariais do clube, mas mesmo assim seria um gasto que não podemos ter em uma posição que não necessitamos no momento.
Com a saída de Cléber Santana e a falta de um atacante matador, o Avaí ainda corre atrás de reforços para poder manter o fôlego e assegurar uma das quatro vagas na série A.

Link do Post

Empatamos em casa, mas venceremos o Vasco da Gama

Concentração antes de Avaí x Santa Cruz.
Da esquerda para a direita: Fábio, André, Anthony, Aguiar, Nilo e Jaison.
Em partida realizada neste final de semana na Ressacada, o Avaí enfrentou o Santa Cruz pela penúltima rodada do turno da Série B 2014. Mesmo que o time nordestino esteja brigando pela parte de baixo da tabela, não sofria um gol fazia três partidas e contra o Leão da Ilha não foi diferente.
Antes do jogo, cheguei a falar para os amigos que costumam assistir o jogo comigo (foto) sempre perto do gramado e no lado que o Avaí está atacando: "Eu acho esse jogo contra o Santa, mais difícil do que o próximo que teremos contra o Vasco no Rio de Janeiro".
Mesmo sentindo a falta do nosso principal jogador, Diego Felipe, o Avaí foi o senhor do jogo. Enquanto criamos muitas chances claras de gol, o goleirão Wagner mal sujou seu uniforme. Mesmo com o excesso de criações avaianas, nossos atacantes não tiveram sorte (e competência) e desperdiçaram todas as chances. E assim, a partida acabou se desenhando para um empate sem gols e o Santa Cruz conquistou seu quarto jogo seguido sem ter sua rede balançada.
O que mais frustou a nação avaiana, foi o fato de que uma vitória nos colocaria na liderança da competição. Mas menos mal que os outros resultados ajudaram e o Avaí ainda terminou a rodada na quarta colocação.

Para o próximo jogo contra o Vasco da Gama no Rio de Janeiro, teremos a volta do excelente (e artilheiro) Diego Felipe. O desfalque fica por conta de Marquinhos Santos e Geninho terá que quebrar a cabeça para achar alguém que possa ser o "garçon" avaiano. Mas mesmo assim, permaneço com o meu palpite: o Avaí trará 3 pontos do Rio de Janeiro.
Via ESPNFC

Link do Post

4 motivos para o sucesso avaiano

Porque somos o melhor visitante e temos o melhor aproveitamento pós Copa?
Após a vitória por 3x1 contra a Portuguesa em São Paulo, o Avaí coloca seus pés na terceira colocação da Série B com 30 pontos, apenas um ponto atrás do líder e faltando ainda duas partidas para o término do turno. Com cinco vitórias, uma derrota e um empate, o Avaí é o clube com melhor aproveitamento após a parada da Copa. Além disso, somos o melhor visitante da competição, com cinco vitórias, dois empates e apenas duas derrotas.
Mas isso tudo não veio por acaso. Cito quatro pontos fundamentais para este bom rendimento avaiano:
Preparo fisico
Ainda no começo do mês de junho, uma semana antes de Geninho assumir o Leão da Ilha, o seu auxiliar Ridênio Borges, chegou na Ressacada e foi direto ao ponto: afirmou que os jogadores avaianos estavam mal preparados fisicamente. À partir dalí, o time começou a treinar em dois turnos e os jogadores passaram inclusive a fazer suas refeições dentro da Ressacada, sob acompanhamento de nutricionista. E o resultado disso é ver nossos jogadores correndo até o fim. Na vitória contra a Lusa por exemplo, fizemos dois gols após os 40 minutos do segundo tempo.
Geninho
O respeito de um técnico com passagem marcante em vários clubes do futebol nacional surtiu efeito nos jogadores. Desde o início do ano, o Avaí revezou apostas no comando técnico: tivemos dois auxiliares (Raul Cabral e Emerson Nunes) e dois iniciantes (Pingo e Paulo Turra). Nenhum deles conseguiu formar um padrão de jogo, um time de verdade. E após dois meses de Geninho na Ressacada, finalmente conseguimos o time do Avaí tomar forma.
Ausência de Cléber Santana e Eduardo Costa
Como eu já havia comentado semana passada, o Avaí ficou mais leve sem esses dois jogadores.
A saída de Cléber Santana trouxe três benefícios ao Avaí: dá mais velocidade ao meio de campo, enxuga a limitada folha salarial e também elimina possíveis "ciúmes" de jogadores por este ser o atleta com maior salário do clube. Aliás, acertadíssima a decisão do Avaí de transferí-lo ao Criciúma, afinal, o custo x benefício de CS não estava valendo a pena.
A ausência de Eduardo Costa, este por lesão, foi outro fator que trouxe mais velocidade ao meio de campo avaiano. Os jogadores estão comendo a bola, tentando mostrar serviço para merecer a posição.
Transparência da diretoria
Cada vez mais a diretoria avaiana deixa claro à todos através da imprensa que passa por dificuldades financeiras. Isso inclusive foi um dos motivadores da transferência de Cléber Santana ao Criciúma. E o esforço diário de deixar as contas em dia, mesmo que com poucos recursos, acaba ganhando reconhecimento pelos jogadores. Eles finalmente conseguem ver que agora a responsabilidade é toda deles, dentro de campo.
Mas temos muito campeonato pela frente
Apesar das estatísticas favoráveis, nosso time está longe de ser um time brilhante. Mais do que qualidade, nossos jogadores estão mostrando aplicação tática e se superando na vontade. Também vale ressaltar que o nível técnico desta série B está fraquíssimo, nivelado por baixo. Mas com o pouco que temos, estamos fazendo muito. E é aí que a competência dos profissionais envolvidos dentro e fora de campo fica em evidência.
E neste sábado, que venha o Santa Cruz, na nossa Ressacada!
Via ESPNFC

Link do Post

Vitória na raça!

Em mais uma noite de superação, Avaí vence a equipe da Portuguesa-SP pelo placar de 3x1 e fica mais perto dos líderes. Mais uma vez Diego Felipe ajudou o Leão a sair na frente do marcador com um belo gol de cabeça, mas com mais uma das muitas cochiladas da defesa a equipe paulista conseguiu empatar. Tudo isso no segundo tempo, porém a equipe Avaiana conseguiu a virada na raça. Com os três pontos o Leão segue na terceira colocação e com apenas um ponto a menos dos líderes. A próxima partida em casa contra o Santa Cruz-PE promete lotar a Ressacada, tendo em vista o início das comemorações dos 91 anos do Leão marcados pela Feijoada do Avaí.

Link do Post

A maldição da lateral esquerda

O lateral esquerdo Carleto, contratado pelo Avaí no intervalo da Copa do Mundo, havia chegado para ficar. Finalmente, havíamos achado um jogador que tinha velocidade para apoiar no ataque e ao mesmo tempo poder de marcação. Porém, no jogo contra o Luverdense pela 14ª rodada da Série B, Carleto saiu de campo contundido. Nesta quinta-feira, passou por uma artroscopia no joelho direito o que deve deixá-lo afastado dos gramados por pelo menos um mês.
Imagem: Getty Images
Não muito tempo atrás, na Série B de 2013, o dono da lateral esquerda era Héracles. Assim como Carleto, ele chegou com o compeonato andando e logo virou dono da posição. Porém, na vitória por 3x0 contra o Bragantino na Ressacada, o jogador Graxa do time visitante fez uma entrada criminosa no jogador azzurra. Héracles não jogou mais aquele ano e hoje ainda se recupera no Atlético-PR da lesão sofrida no seu joelho esquerdo. Depois disso, mesmo com 53 pontos e faltando 7 jogos para o término daquele campeonato, o Leão da Ilha acabou conquistando apenas 3 dos 21 pontos restantes, terminando na 10ª posição daquela que foi a Série B mais fácil da história, pois com apenas 60 pontos, o Figueirense conseguiu se classificar em quarto lugar.
Mas qual a solução para o nosso problema de hoje?
O bom jogador Eltinho, substituto de Carleto, deu muitas alegrias ao Avaí em 2009 quando fizemos a melhor campanha da história de um clube catarinense na Série A, terminando na 6ª posição com 57 pontos, apenas 10 atrás do campeão Flamengo. Porém em 2014 , Eltinho vem de uma contusão atrás da outra. A cada jogo que entra, é substituído contundido e volta apenas após um mês se recuperando. Seu último jogo foi na partida de ida pela Copa do Brasil contra o Palmeiras no dia 23 de julho, quando aos 26 minutos do primeiro tempo, o jogador sentiu dores nas pernas. Naquele jogo, o Avaí perdeu por 2x0.
Sem Eltinho, nossas opções ficam restritas à duas improvisações: Eduardo Neto, que não passa de um volante esforçado, mas sem qualidade para assumir a lateral e Marrone, também volante, porém extremamente limitado na lateral esquerda. 
Isso tudo é preocupante para a futuro azurra nesta competição e hoje, concordo com a direção avaiana: nossa prioridade é a contratação de um lateral esquerdo.
Via ESPNFC

Link do Post